HISTÓRIAS DA PERIFERIA DE PORTO ALEGRE

Entre as mais de 700 comunidades que vivem na periferia de Porto Alegre, está o Jardim Protásio Alves, a primeira visita que fizemos na tarde deste domingo, 13. Encontramos o Alex e sua esposa Eliane, que realizam um trabalho solidário, no projeto Cara a Cara, com as famílias do local. A Lucia com grande atuação no setor de reciclagem e o Sergio, como líder comunitário. A área, situada na Mario Quintana, ainda pertence ao Montepio dos Funcionários do Município de Porto Alegre, e a comunidade luta pela regularização fundiária, desde 2008. Houve a iniciativa de colocar a área em leilão há algum tempo, suspenso após mobilização dos moradores por meio de faixas e panfleto, com apoio do nosso mandato.
Há mais de 12 anos, todos ali aguardam que o poder público organize e apresente um plano para urbanização e regularização da área.
OCUPAÇÃO 13 DE ABRIL
A segunda comunidade que visitamos nesse domingo foi a ocupação Treze de Abril, localizada no Sarandi, na Av. 21 de Abril. Encontramos lá a Katia, presidente da Associação de Moradores, que conta sobre a insegurança de todos a respeito da possibilidade de perderem suas moradas. Hoje, mais de 100 famílias aguardam as diretrizes da Prefeitura para regularização fundiária.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *